Navegar, apreciar a natureza e a movimentação do porto, conhecer a cultura caiçara e até saborear o peixe azul-marinho, típico dessa culinária, acompanhado de banana verde, arroz e salada.

 

A 20 minutos de barco do Centro de Santos, está a Ilha Diana, pedaço de terra isolado do mundo urbano. Localizada na confluência do Rio Diana com o Canal de Bertioga, ao lado do Rio Jurubatuba, a ilha situa-se na área continental de Santos e abriga 200 pessoas - e todos se conhecem.

 

Do atracadouro das barcas atrás da Alfândega até a ilha, é possível observar, durante a viagem, a fauna e flora com espécies típicas de manguezais, como siris, caranguejos e moluscos, e aves como guarás, socós, saracuras, colhereiros e garças. Entre os mamíferos, o mão-pelada e a lontra são os mais vistos.

 

As casas coloridas dos caiçaras, Igreja Bom Jesus da Ilha Diana, prainha e o bate-papo com os moradores garantem um passeio diferente, onde a culinária caiçara é destaque.

 

Além do peixe azul-marinho, há outras opções, como camarão na moranga e carne seca – mas é preciso agendar com pelo menos um dia de antecedência, pelo telefone (13) 3019-5418. Já as barcas operam das 6h50 às 23h50 – confirme horários e tarifa no www.cetsantos.com.br (Transporte – Barca Área Continental).

 

Quem quiser, pode se integrar ao Projeto Vida Caiçara, que diariamente leva um grupo de 15 a 40 pessoas à Ilha Diana. Os passeios devem ser agendados com pelo menos três dias de antecedência pelo telefone (13) 99741-8690.  

 

Vida Caiçara

O Projeto Vida Caiçara - Educação Ambiental e Turismo de Base Comunitária oferece um roteiro de vivência a aspectos da cultura caiçara, ainda presentes nos costumes e na paisagem da Ilha Diana. No pacote completo, os visitantes têm transporte de ida e volta da ilha, passeio monitorado pela área e pelo manguezal. O valor contempla, ainda, café da manhã e almoço típico caiçara. O projeto oferece também condições especiais para grupos maiores, como escolas e outras instituições, e organiza outros tipos de pacote.