Busca

Aquário

Recupera-se de forma satisfatória, no Aquário, uma tartaruga-verde (chelonia mydas) submetida a tratamento para reduzir um tumor localizado na cabeça, que estava enfraquecendo o animal e prejudicando seus movimentos para nadar e se alimentar. “O fibropapiloma regrediu e a tartaruga está na quarentena, com acompanhamento de toda a equipe, em uma grande torcida por sua recuperação”, comentou o médico veterinário Gustavo Dutra, lembrando que o animal já teria morrido, caso estivesse na natureza.

A tartaruga recebeu, no próprio parque municipal, a segunda aplicação de eletroquimioterapia, realizada graças a uma parceria com o médico veterinário Carlos Brunner, professor de técnica cirúrgica e cirurgia de grande animais na Unip e Unimes. Ele desenvolveu essa técnica de tratamento de tumores em cães e cavalos, e, após estudar o caso da tartaruga, sugeriu o mesmo procedimento. “Essa mesma tartaruga já havia recebido, há cerca de um ano, aplicação de eletroquimioterapia para tratar um tumor na pata esquerda dianteira, com excelentes resultados, o que nos motivou a iniciar o novo tratamento, agora na cabeça do animal”, acrescentou Gustavo Dutra. Em abril, ele operou a tartaruga, retirando parte do tumor, em intervenção que contou ainda com Cristiane Lassálvia, também veterinária do Aquário.

TÉCNICA - A eletroquimioterapia utiliza um produto que quebra o ciclo celular, mediante a ação de um eletrodo. Este emite impulsos elétricos que tornam a célula transfomada mais permeável à ação do medicamento. “O procedimento diminui a incidência de efeitos colaterais e a expectativa é que elimine, em futuro próximo, a necessidade de operar tumores”, explicou o veterinário do Aquário.

 

 

Os grupos de estudantes ou turistas que agendarem visita ao Aquário contarão, a partir deste final de semana (2 e 3), com novos profissionais da equipe capacitados a fornecer informações sobre a história do parque, características dos animais marinhos e curiosidades do plantel. Até então, essa monitoria, para grupos de até 45 pessoas, estava a cargo da Unidade de Educação Ambiental (UEA).
 
Hoje (28), começou o treinamento de 10 integrantes da equipe do Aquário, com o biólogo Alex Ribeiro discorrendo sobre as características de cada um dos 31 tanques e dos animais, como os cartilaginosos e invertebrados. Ele também abordou curiosidades das espécies de forma que a equipe possa despertar o interesse dos visitantes e reforçar a importância da preservação das espécies.
 
A programação será encerrada amanhã (1), com roteiro monitorado no parque, com o biólogo Richard Persaud, e análise do trabalho de educação ambiental, com vistas à implementar novas ações, com a bióloga Thaís Horta, chefe da UEA.

Um total de 69 quilos e 400 gramas de leite em pó foram arrecadados pelo Aquário, durante a programação de férias, com 20 cursos diferentes, realizada este mês para crianças, jovens e adultos. O produto foi encaminhado ao FSSS (Fundo Social de Solidariedade de Santos). O balanço foi realizado ontem (28), após o término das atividades, ocorrido na sexta.
 
Esse volume de leite é superior ao recolhido nos cursos de inverno de 2012, quando o parque repassou 47kg ao FSSS. Este ano, o Aquário inovou a programação, promovendo aulas de canoagem para crianças, stand up paddle para jovens, além de atividade prática em cachoeira, na Mata Atlântica, e oficina de crochê com recicláveis.
 
O AquaCine também manteve intensa programação diária, com documentários, como ‘A Laje de Santos’, e filmes sobre a vida marinha, entre eles sucessos do cinema, como ‘A pequena sereia’, ‘A era do gelo 2’e ‘Happy Feet’.

Sábado (3) é dia de festa no Aquário, que comemora seus 65 anos com variada programação, com início às 9h na área externa. Até às 13h, o público conta com palestras, oficinas, apresentações musicais e exposições, organizadas pela Unidade de Educação Ambiental, sempre com o tema da ecologia e preservação ambiental.

As comemorações têm início com uma palestra sobre ecologia e fauna de praias arenosas oceânicas; às 10h, a oficina de pintura facial e escultura de bolas diverte a criançada, enquanto uma ‘Mesa de investigação marinha’ aguça a curiosidade dos visitantes e a apresentação ‘Músicas da natureza’ embala o ambiente. Durante todo evento, também acontece uma gincana educativa entre o grupo ‘Escoteiros do Mar Almirante Barroso’ e membros do Instituto Ecofaxina, e a melhor equipe será premiada no final.

Às 11h, Marina, 10 anos, Laura e Tâmara, gêmeas de 13 anos, as três filhas de Marina Bandeira e do velejador Amyr Klink, contam suas aventuras na Antártica, ao mesmo tempo em que o grupo de capoeira Aruanda agita o pessoal. Às 12h30, o coral da Legião da Boa Vontade comanda o coro de parabéns em homenagem ao Aquário, com direito a bolo aos visitantes. Em seguida, o artista Alexandre Hubber desenvolve um painel com a colaboração das crianças da LBV.

PRIMEIRO AQUÁRIO - Inaugurado em 2 de julho de 1945, é o primeiro aquário público, registrado no Guinness Book (livro dos recordes), em 2000. Hoje ele é o segundo parque mais visitado do Estado e recebe, por ano, cerca de 800 mil visitantes - se foi contabilizado o movimento da última década, o  número supera os quatro milhões. O parque expõe cerca de 2 mil animais marinhos de 150 espécies e tem, entre suas atrações, os lobos-marinhos Macaezinho e Alegra; tanque oceânico, com tubarões, raias e peixes de grande porte; tanque amazônico e o recinto dos Pinguins. O Aquário funciona na Praça Luiz La Scala s/nº, Ponta da Praia, de terça a sexta, das 9 às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9 às 20h.

A vida marinha é preservada há 65 anos no Aquário de Santos. Para comemorar a data, muitas atrações estão marcadas para sábado (3), a partir das 9h, na área externa do parque. Entre os destaques, uma palestra com as irmãs Klink sobre suas aventuras na Antártica e uma divertida caça ao tesouro, além de oficinas, apresentações musicais, exposições, gincanas e muitas atividades de consciência ambiental para todas as idades.

A programação, desenvolvida pela Unidade de Educação Ambiental, tem início com uma palestra sobre ecologia e fauna de praias arenosas oceânicas. Às 10h, acontece o jogo ‘Bola no baiacu’, a oficina de pintura facial e escultura de bolas, a apresentação ‘Músicas da natureza’ e uma ‘Mesa de investigação marinha’. Às 10h20, a criançada vai produzir animais marinhos com material reciclável e, em seguida, acontece uma divertida ‘Caça ao tesouro’ com enigmas sobre ecologia e animais.

Marina, 10 anos, Laura e Tamara, gêmeas de 13 anos, filhas de Marina Bandeira e do velejador Amyr Klink, contam às 11h, as aventuras de suas férias na Antártica. No mesmo horário, o grupo de capoeira Aruanda agita o pessoal para o jogo da despoluição, onde estudantes limpam o ambiente a cada resposta certa. Às 12h tem início a ‘Prova do lixo’ e os resíduos servirão para a criação de esculturas. O coral da LBV comandará o coro de  parabéns.com direito a bolo, às 12h30. O encerramento será às 13h10, com premiação da gincana e a produção de um painel com o artista Alexandre Hubber e crianças da LBV.

Segundo parque mais visitado do estado, o Aquário recebeu, na última década, mais de quatro milhões de visitas, e, de janeiro a maio deste ano, a frequência é de 260 mil pessoas. Inaugurado em 2 de julho de 1945, é o primeiro aquário público, registrado no Guinness Book of Records, em 2000.

O Aquário fica na Av. Bartolomeu de Gusmão, s/nº, Ponta da Praia, e está aberto de terça a sexta das 9h às 18h, finais de semana e feriados até 20h. A entrada custa R$ 5,00 e crianças até 12 anos e idosos a partir de 60 são isentos. Mais informações pelo Disk Tour 0800-173887.

Para marcar o aniversário de 69 anos do Aquário Municipal, um dos locais mais queridos de Santos, diversas atividades acontecem hoje (2), das 9h às 12h30.
 

Na área externa do parque serão montadas exposições dos projetos Albatroz, Pescador Amigo, Escoteiros do Mar e do Parque Estadual Serra do Mar. A equipe da Unidade de Educação Ambiental do Aquário vai expor a Mesa de Investigação Marinha, com animais taxidermizados, e promoverá jogos educativos para criançada.

 
Com 900 animais de 150 espécies, o Aquário é o segundo equipamento turístico mais visitado do Estado, com média anual de 700 mil visitantes, ficando atrás apenas do Zoológico de São Paulo. A inauguração do Aquário, em 2 de julho de 1945, contou com a presença do então presidente Getúlio Vargas.

Mesa de investigação marinha, esculturas de bolas, palestras e até mesmo bate-papo com as três filhas do velejador Amyr Klink, contando as aventuras de suas viagens à Antártica. Está recheada de atrações a programação dos 65 anos do Aquário, que começa às 9h de hoje (3), com palestra sobre ecologia e fauna de praias arenosas oceânicas na área externa do parque.

Uma hora depois, as crianças vão se divertir com as oficinas de pintura facial e de escultura de bolas. Paralelamente, a ‘Mesa de investigação marinha’ promete muitas surpresas aos visitantes, que poderão também apreciar as ‘Músicas da natureza’, que ecoará por todo o ambiente.

Durante toda a manhã, será realizada gincana educativa entre o grupo Escoteiros do Mar Almirante Barroso e integrantes do Instituto Ecofaxina. Às 11h, Marina, 10 anos, Laura e Tâmara, gêmeas de 13 anos, as três filhas de Marina Bandeira e do velejador Amyr Klink, contam suas aventuras na Antártica e as lições de responsabilidade e consciência ambiental que receberam, ao vivo, no continente gelado. No mesmo horário, o grupo de capoeira Aruanda promete agita a galera com suas evoluções.

O coral da Legião da Boa Vontade comanda, às 12h30, o coro de parabéns em homenagem ao Aquário, com direito a bolo para os visitantes. A programação termina por volta das 13h , após o artista plástico Alexandre Hubber produzir um painel com a colaboração das crianças da Legião da Boa Vontade.

PRIMEIRO AQUÁRIO - Inaugurado em 2 de julho de 1945, o Aquário é o primeiro equipamento público, do gênero, no País, registrado no Guinness Book em 2000. Hoje ele é o segundo parque mais visitado do Estado e recebe, por ano, cerca de 800 mil visitantes - se foi contabilizado o movimento da última década, o  número supera os quatro milhões. O parque expõe cerca de 2 mil animais marinhos de 150 espécies e tem, entre suas atrações, os lobos-marinhos Macaezinho e Alegra; tanque oceânico, com tubarões, raias e peixes de grande porte; tanque amazônico e o recinto dos Pinguins. O Aquário funciona na Praça Luiz La Scala s/nº, Ponta da Praia, de terça a sexta, das 9 às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9 às 20h.

 

 

O Aquário vai comemorar com uma homenagem, neste fim de semana, o nono aniversário do leão-marinho Abaré-Inti, sua maior atração. Além de um imenso painel onde as crianças poderão deixar desenhos do mamífero marinho e os visitantes, mensagens, o artista plástico Alexandre Huber montará uma exposição e contará, no AcquaCine, um pouco da vida do animal por meio de caricaturas animadas.

 

Ainda no cineminha do parque, será projetado durante todo o dia documentário sobre o animal, preparado pela Unidade de Educação Ambiental, com cerca de cinco minutos de duração.

 

Inti -‘deus do sol’ na mitologia inca - nasceu no dia 2 de fevereiro de 2005, no Zoológico de São Paulo, onde ainda vivem sua mãe e tia – o pai faleceu há alguns anos. Em dezembro de 2011, veio morar no Aquário e ganhou, em um concurso, o pré-nome Abaré, que significa ‘amigo do homem’.

 

Carnívoro, o mamífero é alimentado quatro vezes por dia com sardinha, manjuba e pescada, totalizando 12 quilos – nos períodos mais quentes, os veterinários e biólogos acrescentam gelo e ‘picolé’ de peixe no cardápio. Três tratadores de animais revezam-se no atendimento ao Inti aos feriados, fins de semana e dias de chuva, alimentando e entretendo-o. 

Quarenta estudantes do Ensino Fundamental participaram, ontem, das atividades do Dia da Terra, promovidas pelo Aquário. A programação envolveu palestras, a cargo da bióloga Maricene Passos, e teatro de fantoches. Foram discutidos temas como o esgotamento de recursos não-renováveis, destruição de ecossistemas, contaminação do meio ambiente e extinção de espécies animais e vegetais.

O Dia da Terra foi criado pelo senador norteamericano e ativista ambiental Gaylord Nelson em 1970, com a finalidade de promover a conservação da biodiversidade, entre outras preocupações ambientais. Graças à pressão social, que envolveu 2 mil universidades e 10 mil escolas, o governo criou uma série de leis e a Agência de Proteção Ambiental.

 

Primeira instituição brasileira a realizar resgate e recuperação de animais marinhos, e pioneira na reabilitação de pinguins, experiência que norteou a criação do protocolo de atendimento no país, o Aquário completa 68 anos no próximo dia 2.
 
Para comemorar a data, o parque administrado pela Setur (Secretaria de Turismo) – o segundo em visitação no estado, atrás apenas do zoológico da capital – programou para o próximo dia 6 diversas atividades, que envolvem projeção, no AcquaCine, dos filmes ‘Procurando Nemo’, às 9h; documentário ‘Laje de Santos’, às11h, e ‘As aventuras de Sammy, a tartaruga marinha’, às16h , além de espaços culturais, esportivos e de lazer na praça atrás do Aquário, a partir das 14h. A artista plástica Cris Oliveira inicia, às10h,uma escultura em areia no trecho da praia lateral ao parque.
 
Estão previstas brincadeiras; escultura em balões; playground e pintura facial para crianças; palhaço em perna-de-pau e jogos de mesa (xadrez e damas). Às 15h, haverá ‘abraço’ ao Aquário, com a presença de autoridades e convidados; bênção do padre Rovílio Guizzardi, da Capela de Nossa Senhora dos Navegantes, e coro de parabéns, acompanhado da tecladista Isabel Paiva Magalhães.
 
Na sequência, apresentações da Banda Musical Carlos Gomes, de grupos de dança de rua e de capoeira. Durante toda a tarde, estarão expostas imagens antigas do parque, reproduzidas de acervos particulares. A programação conta com o apoio das secretarias de Cultura, Esportes e Segurança, e da CET, e ainda parceria da empresa  Multimídia Sistemas, Instituto de Pesca, Projeto Albatroz e do artista plástico Alexandre Huber.
 
Um pouco de história
 
Inaugurado em 1945 pelo então presidente Getúlio Vargas, o parque santista, idealizado no governo do prefeito Gomide Ribeiro dos Santos, foi o primeiro e maior aquário do Brasil, reconhecido pelo Guinness World Records - edição 1995. O prédio, então com 1.098m², conta hoje com 3.223m², 200 espécies e cerca de 2 mil animais de águas doce e salgada - de pequenos invertebrados a mamíferos marinhos-, do Brasil e do exterior. Esses números eram três vezes menores durante as primeiras décadas de funcionamento do parque.
 
O Aquário foi o 1º equipamento com animais, do país,  a implementar, no início dos anos 1970, projetos de educação ambiental sobre o mar e seus habitantes, com o objetivo de colocar em contato pesquisadores e leigos.No ano passado, as atividades envolveram cerca de 3.300 estudantes.
 
Em sua 1ª grande parceria , o parque iniciou, na década seguinte, o processo de marcação de tartarugas marinhas para identificação das rotas migratórias, trabalho que o Tamar - criado em 1980 -  só realizava na Bahia.

A destruição de ecossistemas, extinção de espécies de animais e vegetais, contaminação do ar, solo e água e o esgotamento de recursos não renováveis são os principais problemas que o homem causa ao meio ambiente. O Dia da Terra, que acontece na próxima quinta (22), é uma maneira de conscientizar a população sobre estes prejuízos, e, o Aquário de Santos lembra a data com uma programação voltada para estudantes do 5º ao 9º ano. A programação tem vagas limitadas a 45 alunos por período e as escolas interessadas devem se inscrever pelo telefone 3236-9996.

A palestra ‘Educar para uma vida sustentável’ abre o evento, às 9h com bióloga do parque, Maricene Santos dos Passos explicando a importância de economizar energia e não acumular lixo. Em seguida, os alunos participam de uma oficina de brinquedos feitos com sucata. “Com garrafas Pet e barbante iremos produzir o ‘vai-vem’ e vasinhos contra a dengue”, afirma a bióloga.

A palestra ‘Dia da Terra’, às 14h, é sobre a importância de respeitar o ambiente e, o ‘Teatro de Fantoches’ encerra a programação com personagens do filme ‘Procurando Nemo’ discutindo quem deixou o lixo no fundo do oceano.

O Dia da Terra foi criado pelo senador americano e ativista ambiental Gaylord Nelson, em 1970, com a finalidade de promover a conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais. Para esta manifestação participaram duas mil universidades, dez mil escolas primárias e secundárias e centenas de comunidades. Com a pressão social, o governo dos Estados Unidos criou uma série de leis e a Agência de Proteção Ambiental.

 

 

Ingestão de lixo, desequilíbrio energético, parasitas e aspergilose, doença pulmonar causada por fungo. Essas foram as causas da morte de 15 pinguins e de uma tartaruga-verde (Chelonia mydas), cujaautópsia foi concluída na noite de terça-feira (20) pelos dois veterinários do Aquário. Já mortos e recolhidos na Praia da Gaivota, em Praia Grande, eles integram o grupo de 533 pinguins, 28 tartarugas e cinco golfinhos encontrados no litoral sul desde o último dia 6, de acordo com registros do Ibama.  
Desde sexta-feira (16), os veterinários Cristiane Lassálvia e Gustavo Dutra realizaram necrópsias para identificar os fatores que levaram os animais a óbito - o Aquário ainda mantém sob tratamento uma tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), que sobreviveuao mau tempo.
De acordo com a veterinária, é comum o aparecimento de pinguins nesta época do ano, fugindo do inverno na Patagônia. O desequilíbio energético, que debilitou os animais e facilitou o surgimento de doenças parasitárias, decorreu da diferença e da falta de alimento. “Na Patagônia, eles consomem anchoítas, que formam enormes cardumes, com centenas de milhares de peixes. Mas no litoral brasileiro encontram sardinhas, bem mais ágeis que as anchoítas, em cardumes menores e mais espalhados”, explicou.
Com menos alimento e mais desgaste físico para garantir a sobrevivência, os animais apresentaram desequilíbrio energético, o que facilitou a presença de parasitas e fungos. “Cerca de 60% dos animais debilitados morrem nas primeiras 48h”, acrescentou Gustavo Dutra, frisando que o mar agitado apressou o desfecho. Ele acredita que os animais trazidos pela ressaca em avançado estágio de decomposição morreram em alto mar e serviram de alimento para outras espécies marinhas.
PIONEIRISMO - Aquário é a primeira instituição brasileira a resgatar e recuperar animais marinhos. Em 2009, a equipe atendeu cerca de 100 deles. No mês passado, um casal de atobás, uma gaivota e um biguá, que permaneceram durante dois meses em tratamento no parque, foram soltos na natureza. Quem encontrar algum animal ferido na praia deve entrar em contato com o Ibama pelo 0800-618080 ou com a Polícia Ambiental, pelos telefones 3358-4669 ou 3354-2800.

A qualidade e seriedade do trabalho desenvolvido no Aquário foram determinantes para que a fotógrafa Marina Klink escolhesse o parque santista para o embasamento científico e técnico do primeiro livro de suas três filhas, a ser lançado em 7 de agosto, durante a Feira Literária Internacional de Paraty (Flip).

“Fiquei impressionada com o Aquário. Ele é um parceiro consistente para dar aval ao livro”, comentou a mulher do velejador Amyr Klink, após fotografar as filhas em visita recente ao parque, imagens que também estarão no livro. “Adoro Santos, que é a cidade de onde saímos para as viagens de barco”, completou, frisando que a publicação divulgará o trabalho desenvolvido no equipamento.

         O livro ‘Férias na Antártica’ relata a experiência das cinco viagens realizadas pelas gêmeas Laura e Tamara, de 13 anos, e Marina, de 10, acompanhando os pais. “Elas compreenderam, na prática, a importância da disciplina e das pequenas tarefas do dia a dia, como organização e limpeza, para manter a ordem e facilitar a vida no barco”, prosseguiu Marina, comentando que as meninas foram convidadas a falar sobre essa experiência em várias escolas. “Esses conceitos interessam a todos”, comentou.

         Biodiversidade, respeito ao meio ambiente, cuidados com o lixo e descarte responsável são outros enfoques do livro, para os quais a Unidade de Educação Ambiental do Aquário ofereceu importante contribuição, por conta dos cursos regulares que promove para todas as idades e do acervo que dispõe para diversas atividades junto ao público. “Entre outros enfoques, o Aquário mostra que um saco plástico jogado na rua, por exemplo, vai chegar ao mar e pode representar a morte de peixes, tartarugas e outros animais marinhos.” Além do Aquário, o livro conta com parceria dos projetos Tamar, Baleia Jubarte e Baleia Franca, entre outras.

 

Têm início na próxima segunda-feira (12) as inscrições para os cursos de férias do Aquário de Santos, com programação voltada para crianças, adultos, estudantes e professores. No total, serão realizados nove cursos, que começam no dia 19 e vão até o dia 23.
A programação conta com os cursos ‘Terapia Floral para Animais’, ‘Conhecendo a APA Marinha’, ‘Patologias de Peixes Ornamentais’, ‘Animais do Aquário’, ‘Biologia e ecologia de Mamíferos Aquáticos’, ‘Taxidermia de Crustáceos Marinhos’, ‘Biologia das Aves marinhas’, ‘Parasitas Encontrados em Areia da Praia’ e ‘Técnicas de Alimentação de Animais Marinhos em Cativeiro’. Os cursos, promovidos pela Unidade de Educação Ambiental do Aquário, serão ministrados por veterinários e biólogos.
Para se inscrever, os interessados devem comparecer ao parque entre segunda (12) e sexta-feira (16), das 9h às 12h e das 14h às 17h, com a apresentação do RG e mediante a presença do responsável legal, no caso de crianças e menores de 18 anos, além de levar um pacote de leite em pó, que será doado ao Fundo Social de Solidariedade. Informações pelo telefone 3236-9996.

Nesta quarta-feira, a partir das 10h, o Aquário de Santos apresenta ao público sua mais nova e aguardada atração: o leão-marinho vindo do Zoológico de São Paulo, com a expectativa de encantar os visitantes na temporada de verão.

 

O leão marinho macho, da espécie Otaria byronia, vem sendo acompanhado em seu período de adaptação ao novo recinto por biólogos, tratadores e veterinários, tanto do Aquário quando do Zoológico. Ele possui cerca de sete anos e 270 quilos.

 

No evento estarão presentes várias autoridades, como o secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, e o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa.

 

O Aquário funciona durante a temporada de verão de segunda a sexta, das 9h às 18h45, e nos finais de semana, feriados e pontos facultativos, das 9h às 19h45. O ingresso é R$ 5,00, com desconto de 50% para estudantes e maiores de 60 anos.

O Aquário de Santos foi o local escolhido como cenário para a produção de fotos, em sessão realizada ontem (19), que farão parte do catálogo primavera-verão da Suely Cencini, marca de São Paulo que produz vestidos de festa.
A produtora de moda Thaís Martinez, que coordenou a equipe formada por 15 profissionais, entre modelo, estilista e fotógrafo, afirmou que o Aquário foi escolhido devido aos animais marinhos, à beleza e à tradição do parque, que combina com a proposta da coleção, que é romântica e com linhas geométricas: “Antes de realizarmos a produção, visitamos o Aquário duas vezes para estudar o local”, afirmou Thaís.
A equipe realizou fotos na área externa e interna do Aquário, além de filmagens para um vídeo sobre os bastidores da produção. A campanha está prevista para começar a ser divulgada em 1º de agosto. Informações pelo site  www.suelycencini.com.br

O Aquário de Santos acaba de conquistar mais títulos: ele é o 1º do Brasil e o 1º da América do Sul na preferência do público, dentre os equipamentos do gênero. O parque santista, o mais antigo do Brasil, reconhecido pelo Guinness World Records, foi o 1º equipamento com animais, do Brasil, a implementar projetos de educação ambiental sobre o mar e seus habitantes, e nele nasceu o primeiro pinguim em cativeiro do país - ‘Fraldinha’, uma fêmea.
  
O ranking é do TripAdvisor, o maior site de viagens do mundo, que esta semana divulgou os vencedores do prêmio ‘Travelers Choise Zoológicos e Aquários’, com base nas milhões de avaliações e opiniões postadas na rede mundial de computadores – na análise conjunta desses dois tipos de equipamentos, o parque santista conquistou o 4º lugar no Brasil e o 8º na América. No Portal de Turismo de Santos (www.turismosantos.com.br), o Aquário é a palavra-chave mais procurada pelos internautas.
 
Os vencedores foram escolhidos por meio de um algoritmo que levou em conta a quantidade e a qualidade das avaliações de zoológicos e aquários durante 12 meses. Foram premiadas 275 atrações em rankings das melhores por região e também as ‘top’ 25 do mundo. Para América do Sul e Brasil, as duas categorias foram combinadas, respectivamente, em um só ranking com os 25 e os 10 melhores zoológicos e aquários. São Paulo conquistou oito prêmios entre os melhores zoológicos e aquários da América do Sul.
 
"Os viajantes podem desfrutar de uma experiência divertida e educativa em qualquer uma dessas premiadas atrações", disse Blanca Zayas, porta-voz do TripAdvisor no Brasil.

Em meio a muitas risadas proporcionadas pelo medo de animais demonstrado pelo jornalista Geraldo Luís, o Aquário serviu como cenário para as gravações do Programa Balanço Geral, que volta à grade de programação da Rede Record no próximo mês.
O parque, aliás, recebeu os maiores elogios do apresentador: “Escolhi gravar no Aquário de Santos não só porque é um dos parques mais famosos do Brasil, mas também porque boa parte da minha audiência é composta por crianças, que adoram animais. O problema é que tenho trauma de bichos e estou morrendo de medo de ficar perto do lobo-marinho”, comentou, bem-humorado, incentivando seu público a conhecer o parque.
Acompanhado de uma equipe de seis pessoas, o jornalista, que trouxe seu filho de 12 anos, em férias, conheceu todas as dependências do equipamento e acompanhou a alimentação do lobo-marinho Macaezinho. Superando o medo e ao lado do tratador, ele conseguiu alimentar o animal e até fazer algumas brincadeiras, como jogar um osso de borracha para que ele o trouxesse de volta.

A partir de hoje (13), o Aquário e Orquidário passam a funcionar diariamente e em horário ampliado, em função do início da temporada de cruzeiros marítimos, da proximidade com o final de semana antecipado pelo feriado da Proclamação da República, dia 15, e das férias de verão.
 
O Aquário (Praça Luiz La Scala s/nº, Ponta da Praia) passa a abrir também às segundas-feiras, dia antes dedicado a serviços de manutenção geral. Além disso, ele permanece aberto uma hora a mais, de segunda a sexta, das 9h às 18h45, e aos sábados, domingos, feriados e pontos facultativos, das 9h às 19h45. O equipamento ficará fechado ao público somente nas seguintes datas: 10 de dezembro, 21 de janeiro, 4 de fevereiro, 18 de março e 15 de abril.
 
O Orquidário (Praça Washington, s/nº, José Menino) também ampliou em uma hora o funcionamento e abre todas as segundas-feiras até o final da temporada. O público pode visitar o espaço diariamente, das 9h às 19h, com a bilheteria fechando às 18h.
 
O ingresso de cada parque custa R$ 5,00, com isenção para crianças até 12 anos e maiores de 60, enquanto estudantes pagam R$ 2,50. No caso de aquisição do ingresso Combo em um dos equipamentos, que dá direito a visitar o outro em um prazo de 30 dias, o valor passa a ser R$ 8,00.

Tendo em vista o grande público registrado desde o início do ano no Aquário e Orquidário, a Setur (Secretaria de Turismo) vai ampliar o período de funcionamento dos parques, medida que vigorará até o término da temporada de verão, no dia 28 de fevereiro.
 
A partir da próxima semana, o Aquário passa a abrir também às segundas-feiras, data antes reservada a serviços de manutenção geral. A medida já vigora no dia 14. Durante a semana, o parque funciona das 9h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 20h. A bilheteria fecha sempre meia hora mais cedo.
 
Já o Orquidário passa a abrir as segundas a partir do próximo dia 21e a funcionar diariamente das 9 às 19h (a bilheteria fecha 1h antes), permitindo ao público mais uma hora de visitação. Entretanto, nesta segunda (14), o parque permanecerá fechado tendo em vista a substituição da cabine primária de energia, prevista no projeto de reforma, concluída em junho passado.
 
De 1 a 10 deste mês, o Aquário recebeu 36.150 visitantes, 9,8% a mais do que igual período no ano passado e Orquidário 6.665 pessoas. No início de 2012, o parque encontrava-se fechado para obras.

Fui e gostei
Veja a opinião de quem já visitou a cidade e aproveitou para valer!

01/01/2011 - Visitante
Centro Histórico
Orla

Maravilhoso. É uma riqueza histórica

24/11/2010 - Visitante
Orla da praia e jardins

O por do sol, na Ponta da Praia, é fantástico. Fazendo caminhada, batendo um papo...

09/03/2011 - Visitante
Orla da praia e jardins

Parabéns, sou santista de coração ,moro na cidade há 15 anos, adoro...

24/07/2011 - Visitante
Museu da Pesca

nasci em santos, vim para são paulo, mas aqui com mais de trinta anos ainda não me...