Busca

Aquário

Nem o frio e a chuva atrapalharam o início da terceira e última semana da programação de férias do Aquário e Orquidário. Na tarde de ontem (22), aproximadamente 30 crianças, entre oito e 10 anos, participaram de diversas atividades, que, devido ao mau tempo, foram concentradas no prédio da Unidade de Educação Ambiental e no auditório.
 
Temas como hábitos dos animais, biologia e lixo foram abordados por meio de  brincadeiras. Na quinta e sexta (25 e 26), jovens entre 12 e 15 anos participam de atividades de educação e preservação ambiental. Já o Aquário retoma hoje (23) o curso de férias, agora voltado a maiores de 13 anos e adultos, que terão a oportunidade de conhecer a história de Santos e participar do curso de fotografia ecológica.

Com mostra de plantas, o Orquidário inicia hoje (25), às 9h, programação do aniversário da cidade. Ela segue até domingo (27), às 19h. Amanhã (26), às 11h, haverá contação das histórias ‘O peixe Peixoto’, às 11h, e ‘Pingo d’água’, às 15h. Das 14h às 16h, as crianças ganham esculturas em balão e, na entrada do parque, às16h, está prevista a peça ‘Missão verde’.
 
No Aquário, a festa é das 9h às 13h, atrás do parque, onde o Setor de Educação Ambiental monta mesa de observação marinha e brincadeiras, o Projeto Albatroz leva painel para fotos, jogo da memória e personagens para abraços grátis, e o Núcleo Itutinga-Pilões, da Serra do Mar, exposição de animais taxidermizados e dinâmicas.
 
Membros do Instituto Mar Azul chegam, às 12h, com o resultado do mutirão da coleta de lixo na orla, utilizando-o para conscientização, enquanto a Sabesp fornecerá água e fará o jogo da economia. Estandes com orientações para evitar doenças serão montados pela Secretaria de Saúde. Durante o período, o parque terá pipoca e algodão-doce, artistas para pintura de rosto e personagens caracterizados de animais marinhos.   
 

Quatro diretores ingleses; tecnologia de filmagem time-slice, a mesma do filme Matrix, ainda inexistente no país, e nada menos que 65 pessoas mobilizadas, entre produção, mergulhadores, técnicos e profissionais de apoio. O Aquário entrou, sábado (23), no roteiro das produções internacionais, ao servir de cenário para a campanha publicitária do próximo lançamento da Peugeot, veículo cujo nome é mantido em segredo e será conhecido apenas no final deste semestre. Com produção a cargo da Ocean Films, com sede em Florianópolis (SC), os preparativos começaram no início da noite de sexta e prosseguiram pela madrugada. Cristian Marini, da equipe de produção, ficou impressionado com o trabalho realizado pelo Aquário e com a retaguarda oferecida pela cidade. “Visitamos outras localidades e Santos foi a que apresentou as melhor condições”, afirmou, acrescentando que a cidade será lembrada para futuras locações. Algas e recifes artificiais, confeccionados em resina, completaram a ambientação no tanque dos lobos-marinhos Macaezinho e Alegra para as cenas que envolveram três mergulhadores – na pós-produção, o espaço será ocupado, também, por tubarões. Antônio Irivan, da direção de produção nacional, destacou a tecnologia utilizada, que envolveu a instalação de 80 microcâmeras, que registrariam imagens em sequência, no chamado ‘efeito Matrix’. “Isso não existe no Brasil e só duas empresas, no mundo, dispõem dessa tecnologia”. A campanha da Peugeot será veiculada na tv, cinema e internet.

O Aquário de Santos  estará fechado nesta segunda-feira (30) para manutenção e limpeza. A medida segue o cronograma especial da temporada de verão, que prevê a abertura diária, exceto uma segunda-feira por mês.

Quem for ao Poupatempo (Rua João Pessoa, 246 - Centro Histórico), hoje (4), terá a oportunidade de conhecer curiosidades de várias espécies na exposição ‘Taxidermia – Investigação marinha’, que o Aquário apresenta das 9h às 18h, em comemoração ao Dia Mundial dos Animais.
 
Durante todo o período, profissionais da Seção de Educação Ambiental do parque atenderão o público, explicando características dos exemplares taxidermizados e reforçando a importância da preservação do meio ambiente marinho.

Pedaços de vidro viram quadrinhos com imagens turísticas de Santos, garrafas transformam-se em enfeites após serem derretidas e cacos tomam a forma de porta-chaves, cinzeiros, bijuterias e até lembranças de Santos, como as famosas muretas da Ponta da Praia e dos canais. Tudo foi criado por Cleofas Alonso Hernandes, que até dia 15 de janeiro apresenta cerca de 60 trabalhos na área de exposições do Aquário (Pça. Luiz La Scala s/nº, Ponta da Praia), próximo ao tanque oceânico.
 
Aposentado da Aeronáutica, Cleofas trabalha há 25 anos com artesanato e, desde 2010, dedica-se a reciclar vidro recolhido no mar, faixa de areia e em qualquer lugar da cidade, transformando em peças de decoração e utilitárias.

Ele tem, no máximo, 20cm de comprimento e entre 1 e 2cm de espessura. Mas nem por isso o yellow tang (Zebrasoma flavescens), peixe que o Aquário passa a expôr a partir de amanhã (5), é uma espécie acessível aos aquaristas. Seu preço chega a R$ 500,00.
 
Há cinco anos, o parque não dispõe dessa espécie, cuja forte cor amarela chama a atenção em painel que ornamente a fachada do Aquário. Originária do Havaí, arquipélago americano no Oceano Pacífico, tem um ferrão na cauda e nada de ré para ferroar seus inimigos, mas não é um peixe normalmente agressivo. Seu alimento é baseado em algas, artêmia (pequenos crustáceos) e compostos em flocos.
 
Embora tenha coloração amarela brilhante, à noite ela diminui e, no meio do corpo, surge uma faixa branca horizontal. Ao amanhecer, o peixe recupera sua cor original. Muito desconfiado, pode demorar a explorar o aquário e, a princípio, esconde-se e alimenta-se no esconderijo até que se habitue ao novo lar.

De forma a agilizar o término das obras de manutenção e modernização, o Aquário fecha hoje (31) ao público, por 30 dias. O secretário de Turismo, Marcelo Fachada, lembra que os serviços foram sendo realizados com o parque aberto, mas nesta etapa é necessário suspender a visitação para não causar inconvenientes ao público, explicou. Os animais não são afetados, pois se encontram protegidos ou foram transferidos de tanque. Os recursos para a intervenção foram obtidos via Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista).
 
Desde março, o parque encontra-se em obras, a cargo da Fortnort Desenvolvimento Ambiental e Urbano, vencedora da licitação. O hall de entrada; auditório; iluminação; cenografia dos tanques e corredores de visitação estão sendo modificados para dinamizar e enriquecer a experiência de visitação, favorecendo o conhecimento do habitat natural das espécies. Entre as novidades, um deles, voltado à conscientização, terá peixes nadando em meio a lixo cenográfico e será mais uma ferramenta de educação ambiental.
 
Segundo equipamento público em visitação no Estado de São Paulo e o primeiro na Baixada Santista, o Aquário já recebeu, este ano, melhorias, como reforma no telhado, impermeabilização do teto e substituição dos passadiços.

O parque fecha ao público segunda-feira (6) para serviços de manutenção, reabrindo no dia seguinte (7), das 9 às 20h (bilheteria fecha meia hora mais cedo). O Orquidário estará aberto nessa data, mas não receberá visitantes no proximo dia 13, também para manutenção.

O Aquário vai ganhar um novo e maior PIT (Posto de Informações Turísticas), destinado a aprimorar o serviço hoje oferecido a turistas e mesmo santistas. Atualmente, o PIT funciona no mesmo módulo externo onde se encontra a bilheteria.
 
“A ideia é criar um espaço mais aberto, onde possa ser priorizado o atendimento aos visitantes”, explicou o secretário de Turismo, Luiz Guimarães. O novo posto, prosseguiu, terá arquitetura idêntica ao módulo existente e será construído ao lado do atual, na outra ponta da alameda localizada em frente à entrada do parque. Com a construção desse segundo módulo, será ampliada a área coberta, minimizando a eventual espera dos visitantes para ingressar no parque em dias de chuva ou sol forte.
 
O projeto já foi avaliado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico Artístico e Turístico) quanto ao eventual impacto da construção no jardim e encontra-se na Sied (Secretaria de Infraestrutura e Edificações), da Prefeitura, para a elaboração da minuta do edital de licitação.

“Já estivemos aqui há cerca de três anos, mas os pedidos para que voltássemos eram constantes”, comentou Júlio Dallacqua, coordenador de produção da TV Uniban (Universidade Bandeirante de São Paulo), que hoje (29) esteve no Aquário para um programa especial sobre o dia a dia no parque. O cinegrafista Bruno Ribas, que visitou o parque pela 1ª vez, ficou impressionado: “ Estou maravilhado!”.
A equipe entrevistou biólogos, veterinários e outros profissionais que atuam no Aquário, o segundo parque zoobotânico mais visitado do Estado de São Paulo. A matéria vai será veiculada dentro de duas semanas, no programa Salada Mista. A TV Uniban transmite seus programas através do CNU (Canal Universitário de São Paulo), em parceria com outras oito universidades paulistanas - a programação atinge mais de 100 mil telespectadores por dia, na região da Grande São Paulo, ABC (Santo André, São Bernardo e São Caetano) e Osasco.

Um verdadeiro batalhão de voluntários invade as praias santistas amanhã (21), a partir das 8h, recolhendo detritos no mar e microlixo na faixa de areia, marcando a passagem do Dia Mundial de Limpeza de Rios e Mares.
 
“O objetivo é conscientizar a população sobre os danos causados ao meio ambiente e aos animais marinhos, e tentar diminuir a quantidade de lixo descartada irregularmente”, afirmou a bióloga Thais Horta, do Núcleo de Educação Ambiental do Aquário, que integra a ação. Estimativas apontam que mais de 1 milhão de aves marinhas morrem a cada ano em consequência da poluição por plástico e que 86% de todas as tartarugas-marinhas são afetadas por detritos lançados ao mar.
 
Às 8h, um grupo de remadores partirá do Aquário em direção às praias do Cheira Limão, Sangava e Saco do Major, em Guarujá, para a coleta de resíduos. Uma hora depois, voluntários do Instituto Mar Azul e estudantes coletarão o microlixo encontrado na faixa de areia do canal 5 até a Ponta da Praia – o retorno está previsto para as 11h30, no Aquário, onde os materiais serão separados e pesados. Durante todos o dia, o Aquário e entidades ambientais promoverão atividades educativas para mobilizar a população, por meio de fotografias, banners, jogos e oficina.
 
Coordenada pelo Instituto Ecofaxina, uma caminhada parte às 15h do Aquário, pela avenida da praia, em direção ao Parque Roberto Mário Santini, onde o público participará de ato simbólico, com a colocação de 365 cruzes pretas de papelão nas areias do José Menino – a organização pede que as pessoas estejam com faixas pretas no braço.
 
Participam também do Dia Mundial da Limpeza de Mares e Rios as associações Caiçara de Canoagem, Carveboard das Ilhas Porchat e São Vicente, e dos Moradores do Mangue Seco e Butantã; Casa Branca Idiomas; Grupo Escoteiros do Mar; Casamar; Colégio Ômega; Unisanta; Unimes; Escola de Mergulho Marsub; Huber Arte Marinha; institutos Laje Viva e Mar Azul; Kaiporah Esportes de Aventura; Mahalo Kai; OAB Santos; Amigos da Água; SOS Mata Atlântica; Surfrecycle; Terracom; Unisat Educacional e Vimo Publicidade e Propaganda.

Para ajudar os jovens a escolher uma carreira, o Aquário de Santos participa do ‘Projeto Profissões’, que acontece quinta (7) e sexta (8), das 9h às 17h, na Unip, campus Rangel – avenida Francisco Manoel, s/nº - Vila Mathias. A seção de Educação Ambiental do parque preparou material voltado para a área de biologia com um “Observatório da vida marinha”, que conta com uma exposição de acervo biológico e taxidermizado, além de ovos de raia, conchas, pele de pinguim, arcada dentária de tubarão e animais conservados em álcool. Durante o evento também será distribuída a cartilha ecológica, com noções sobre a preservação do meio ambiente e as consequências do descarte de resíduos na natureza.

Tem itens novos no cardápio do leão-marinho Abaré-Inti, a principal atração do Aquário: picolé de peixe e gelo. Oferecidos de forma esparsa ao longo do ano, o fornecimento agora é mais frequente, sobretudo quando há sucessão de dias com temperaturas mais altas.
 
Ele é o único animal a receber tratamento diferenciado, uma vez que a água dos tanques oceânico, destinado a peixes de grande porte, e dos tubarões são mantidas entre 20º e 22º graças ao sistema de refrigeração com água gelada (chiller). Na natureza, os animais procuram lugares mais frios quando se sentem incomodados com a temperatura da água, que os torna mais agressivos.

A importância dos albatrozes e dos betréis na manutenção do ciclo de nutrientes dos oceanos será um dos destaques da palestra ‘A biologia das aves marinhas’, que integra a programação do Aquário para o Dia Mundial das Aves Migratórias, comemorado na sexta-feira (7). A atividade, a ser realizada a partir das 14 horas no auditório do parque municipal, é voltada a estudantes do Ensino Médio e engloba ainda a projeção do filme ‘Trabalhadores do mar’ e exposição de banners ‘Aves marinhas e a pesca’. Há 40 vagas à disposição e os  interessados devem fazer reserva antecipada pelo telefone 3236-9996.

         De acordo com a bióloga Tatiana Neves, coordenadora da ong Projeto Albatroz, responsável pela palestra, as aves oceânicas interagem com a frota pesqueira e muitas vezes são capturadas acidentalmente por barcos de pescam com espinhel – estima-se que cerca de 10 mil albatrozes morrem anualmente dessa forma, no país. “Os albatrozes e betréis alimentam-se de lulas, peixes pequenos e de krill, quando se encontram na região Antárctica, e têm importante função na manutenção do ciclo de nutrientes dos oceanos”, frisou a bióloga, mestre em oceanografia biológica.

Estudantes de Santos, Praia Grande, Cubatão e até de São Bernardo do Campo participam, terça e quarta (5 e 6), da programação alusiva à Semana da Proteção da Fauna, elaborada pelo Aquário. As atividades, a serem realizadas no próprio parque, dão sequência às atividades do Ano Internacional da Biodiversidade, decretado pela ONU, desenvolvidas sob a coordenação local da Semam (Secretaria do Meio Ambiente).

O ciclo de palestras tem início na terça, às 9h, quando o biólogo Alex Ribero discorrerá sobre ‘A importância da conservação de tubarões’ para estudantes da EM Dorivaldo Francisco Loria, de Praia Grande. No mesmo dia, às 16h, alunos da EM D. Pedro II, de Cubatão, participam da palestra ‘O lixo e os animais marinhos’, a cargo do biólogo Demétrio Carvalho.

No dia seguinte, às 9h, a bióloga Cibele Augusto fala sobre ‘Biodiversidade da fauna da Cidade de Santos’ para jovens da EM Dino Bueno e, às 10h30, é a vez de estudantes da EMEB Prof. Ramiro Fernandes, de São Bernardo, participarem da palestra ‘Os animais e o lixo marinho’, com a bióloga Maricene Passos.  A programação termina com o tema ‘O lixo no oceano’, com Demétrio Carvalho e alunos da EM Dino Bueno, marcado para as 14h.

A partir de amanhã (1), a equipe da Unidade de Educação Ambiental e Taxidermia do Aquário dá início à programação da Semana do Meio Ambiente, levando sua 'Mesa de Investigação Marinha' ao Jardim Botânico. Durante a atividade, das 9h às 13h, técnicos vão contar curiosidades sobre diversas espécies, utilizando animais taxidermizados.
 

Na terça-feira (3), no Aquário, em parceria com o Projeto Albatroz, 80 alunos da UME Lourdes Ortiz vão ouvir contação de histórias, fazer pintura de rosto com motivos marinhos e oficina de   mobile  . Na quarta-feira (4), mais 20 alunos da mesma unidade de ensino vão participar de uma gincana ecológica.
 

Encerrando a programação, no dia 7, os profissionais do Aquário vão realizar uma oficina de material reciclado, em Caruara, com alunos do Programa Escola Total.

O Clean up Day, também conhecido como o Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias, é um evento que ocorre todos os anos no mês de setembro, quando voluntários promovem um grande mutirão de limpeza, chamando atenção para a necessidade de preservação e redução da geração de resíduos sólidos em defesa do planeta.
 
Em comemoração à data, no sábado (20), a equipe da Unidade de Educação Ambiental do Aquário vai participar de um evento organizado pelo IMA (Instituto Mar Azul), com apoio de entidades ambientais, escolas, universidades e voluntários.
 
A partir das 8h, os participantes vão se reunir na Praia da Aparecida (Canal 5) e  serão divididos em dois grupos. O primeiro partirá, às 9h, rumo à Ponta da Praia pela faixa de areia coletando o lixo, que será separado e pesado pela equipe de Educação Ambiental do Aquário.
 
No mesmo horário, um grupo formado por remadores seguirá para mesma direção, recolhendo o lixo no mar e chamando a atenção da população para a poluição ambiental.
Em torno do Aquário, durante toda a manhã, as entidades ambientais vão  promover atividades lúdicas, de informação, conscientização e mobilização da população, por meio de fotografias, banners, jogos educativos e oficina de desenhos.

O Terminal Pesqueiro de Santos (TPS) virou extensão do Aquário, hoje pela manhã (22), para a palestra sobre biologia pesqueira, voltada a estudantes de cursos técnicos. O biólogo Demétrio Martinho, do parque, mostrou aos jovens os diferentes tipos de embarcação e de equipamentos para a captura de cada tipo de peixe, assim como se processa a descarga e o acondicionamento do pescado.  A aula integrou a programação da Semana da Biodiversidade, parceria das secretarias do Meio Ambiente e de Turismo.

         “Não sabia que para a captura de cada espécie havia uma embarcação com características próprias”, comentou Priscila Asasse, do curso de biologia da Unip, que entrou no TPS pela primeira vez e pretende fazer biologia marinha. Os estudantes conversaram com pescadores e   acompanharam o trabalho de pesquisadores do terminal. Finalizando as atividades, o grupo retornou ao Aquário, onde o biólogo enfatizou a importância da preservação da fauna que normalmente acompanha os espécimes alvo da pescaria. “Essa fauna, conhecida como ‘bycatch’, acaba vindo junto com o pescado e sendo descartada como lixo, o que causa sério desequilíbrio ambiental”, comentou Demétrio, adiantando que esse problema hoje alcança nível mundial.

Um concurso de pintura enfocando a preocupação com o desperdício dos recursos hídricos é a atividade que o Aquário promove para os visitantes de terça a sexta (19 a 22), em comemoração à Semana da Água. Além disso, o parque participa do Santos Water Festival, em parceria com a Organização Neo Humanitarismo Universalista (ONHU) e Secretaria do Meio Ambiente (Semam).
 
Coordenado pelo artista plástico Alexandre Huber, o concurso, denominado ‘Do risco à arte’, segue o tema da exposição que ele promove no Aquário até o final do mês. Serão premiados os 10 trabalhos que conseguirem transmitir, de forma clara, a necessidade de evitar o desperdício da água. Os interessados devem se inscrever no Aquário, mediante apresentação de um documento de identificação e a entrega de seu trabalho.
 
O resultado será anunciado no Aquário, dia 31, domingo de Páscoa. O primeiro colocado receberá um ‘kit pintura’, um incentivo para continuar desenvolvendo sua habilidade com a arte. Os demais finalistas receberão brindes oferecidos pelos patrocinadores do artista plástico: Tintas Eucatex, Pincéis Tigre S/A e Souza Arte & Cultura.
 
Abertura
 
Amanhã (16), o Aquário participa da abertura da Semana da Água no Parque Roberto Santini (praia do José Menino) com peças taxidermizadas e materiais educativos sobre os danos causados aos animais marinhos pelo descarte incorreto do lixo. Neste dia será apresentado o ‘Manifesto dos Defensores da Água’.

Fui e gostei
Veja a opinião de quem já visitou a cidade e aproveitou para valer!

01/01/2011 - Visitante
Centro Histórico
Orla

Maravilhoso. É uma riqueza histórica

24/11/2010 - Visitante
Orla da praia e jardins

O por do sol, na Ponta da Praia, é fantástico. Fazendo caminhada, batendo um papo...

09/03/2011 - Visitante
Orla da praia e jardins

Parabéns, sou santista de coração ,moro na cidade há 15 anos, adoro...

24/07/2011 - Visitante
Museu da Pesca

nasci em santos, vim para são paulo, mas aqui com mais de trinta anos ainda não me...