Busca

bonde

A Cidade conta com nova atração turística. É o Bonde Café que já circula desde sexta-feira (9) pelo Centro Histórico. Após quatro meses de restauração e adaptações, funciona como uma cafeteria itinerante, um conceito único na America Latina. A entrega do veículo pela Prefeitura abriu as comemorações pelos 469 anos de Santos.
 

Da década de 50, o elétrico originário de Turim (Itália), ganhou nova 'cara'. As mudanças externas estão na adesivagem com layout desenvolvido pelas equipes do Museu do Café. Já internamente, recebeu toda a adaptação necessária, especialmente elétrica, para abrigar frigobar, máquinas de café e lavabo.
 

Além disso, se difere dos demais exemplares porque abriga 24 pessoas sentadas em cadeiras, possui mesa, elevador para deficiente, TV, sistema multimídia e ar condicionado. Para o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, Santos vai incrementar ainda mais o turismo com o novo equipamento.
  

Parceria

A concepção do veículo surgiu de um termo de cooperação técnica entre Prefeitura, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) e o Museu do Café (mantido pelo Governo do Estado). Mais de 15 funcionários da equipe de restauração da CET trabalharam para colocá-lo nas ruas novamente.
 
O Bonde Café compõe o sétimo veículo em circulação na linha turística do Centro Histórico - outros quatro estão em restauração. O valor da passagem é o mesmo dos demais bondes: R$6, com direito a um café. O bonde circula de terça à domingo, das 12h às 17 h.

Um  dos passeios mais agradáveis da cidade ganhou mais um atrativo. A partir de amanhã (15), quem embarcar no Bonde Turístico, que percorre mais de 40 pontos de interesse  arquitetônico e cultural do Centro Histórico, fará o passeio embalado por uma trilha sonora: é a estréia do projeto 'Música no Bonde”, que a cada 15 dias, sempre aos domingos, trará uma atração musical diferente. O primeiro grupo a se apresentar é o lusitano Filhos da Tradição, cujo repertório inclui fados e músicas populares e folclóricas portuguesas.

         O projeto Música no Bonde é uma parceria das secretarias de Turismo (Setur) e Cultura (Secult) e a CET com o Restaurante Quinta da XV, especializado em culinária portuguesa. Seu proprietário, José Paiva, inspirou-se nos bondes de Lisboa, que percorrem bairros históricos da capital portuguesa com música de fundo.

         O objetivo do projeto é estimular o movimento de santistas e turistas no Centro Histórico e o Música no Bonde apresentará estilos musicais variados, que incluirá chorinho e MPB, além de flautistas. A Linha Turística do Bonde funciona de terça a domingo, das 11 às 17h, com monitoria de guias da Setur (Secretaria de Turismo). O ingresso custa R$ 5,00 e o embarque é feito na Praça Mauá.

A alteração no ponto de embarque da Linha Turística do Bonde para a Estação Valongo, iniciada em 6 de janeiro deste ano, agradou em cheio os passageiros, indicando 85% de aprovação em uma pesquisa realizada com 300 pessoas que curtiram a atração mais charmosa do Centro Histórico, entre 14 de janeiro e 9 de fevereiro.
          
No levantamento realizado pela Seção de Pesquisa Turística da Setur, os passageiros responderam a seguinte pergunta: "O que você achou da mudança do embarque do passeio do bonde para Estação do Valongo?". Para 28,33% dos passageiros a modificação foi excelente, para 46,33% foi considerada muito boa e para 10,34%, razoável.
          
Outros 6,67% acharam o novo ponto de embarque ruim e 0,67%, péssimo. Por fim, 7,66% dos entrevistados não quiseram opinar ou não conheciam o ponto de embarque antigo.
         
A modificação do embarque da Linha Turística do Bonde para Estação do Valongo trouxe mais conforto para os turistas, que agora contam com cerca de 400 m² de área coberta, muito útil tanto para os dias ensolarados quanto para os dias de chuva, e sanitários. Outra modificação importante é o novo local para compra dos bilhetes para o passeio, que passou a funcionar na bilheteria do Museu Pelé, em espaço totalmente climatizado.   
        
Novidades 
Desde o início da semana, os passageiros da Linha Turística do Bonde ganharam mais uma opção para fazer o embarque e desembarque durante o passeio. Além do Palácio Saturnino de Brito e da Casa do Trem Bélico, os turistas também poderão fazer paradas técnicas na Estação Buck Jones, na Praça Mauá, que recentemente passou por ampla revitalização.
           
Por indicação do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, num esforço conjunto entre diversas secretarias, no momento está em estudo a criação de uma feira de artes, artesanato e antiguidades aos sábados das 10h às 17h, na Praça Mauá. A novidade seria uma das atrações do retorno do projeto 'Feijão na Rua', sucesso de público em janeiro.
          
A Setur em parceria com a CET-Santos está trabalhando também para adequação da Praça Mauá, que poderá servir como ponto de embarque de passeios com tuck-tuck e com carros antigos pelas ruas do Centro Histórico.

Os agendamentos de grupos para a Linha Turística de Bonde têm início na segunda-feira (15). Os interessados devem entrar em contato com a Setur (Secretaria de Turismo) e reservar um horário para o seu grupo, com no mínimo 15 pessoas.

         O horário das 10h é reservado aos isentos, como crianças menores de 5 anos e alunos de escolas públicas do ensino fundamental sediadas em Santos. Já as saídas das 11h30 e 12h30 são para o público pagante. Cada passagem custa R$ 5,00, mas crianças entre 6 e 12 anos, estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam meia-entrada.

         As saídas dos passeios agendados acontecem na Estação do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre, s/ nº). Os interessados em reservar horários devem entrar em contato com a Setur pelo telefone 3201-8000, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Para o público em geral, o ponto inicial para o passeio no Bonde é na Praça Mauá, de terça a domingo, das 11h às 17h.

         Em 2009, 103.261 pessoas passearam na Linha Turística de Bonde, número que nos dois primeiros meses deste ano chegou a 22.061.

 

 

 

Criançada de 6 a 10 anos, prepare-se: Começam na quarta (24) as inscrições para as 30 vagas da segunda edição do Férias no Bonde. “O interesse foi tão grande que resolvemos reprisar a iniciativa, agora com mais brincadeiras e jogos”, afirmou o secretário de Turismo, Luiz Guimarães.
 
As inscrições prosseguem até o dia 29 (exceto sábado e domingo), sempre das 10h às 16h, na Setur (Estação do Valongo, Largo Marquês de Monte Alegre, 1 - Centro Histórico). Os pais ou familiares devem apresentar um documento da criança (RG ou Certidão de Nascimento) e doar um agasalho em boas condições ou uma lata de leite em pó, a serem destinados ao Fundo Social de Solidariedade.
 
Marcado para o dia 31, das 14h às 17h, o passeio especial de bonde contará ainda com atividades educativas a cargo de guias de turismo, entre elas, visita ao Santuário do Valongo, personagens apresentando trechos da história santista, roda cantada e lanche. Toda a programação é adaptada para a faixa etária e os jogos reforçam os conteúdos.

Poesia, ritmo e muita criatividade. Catorze MCs da região fizeram o Centro Histórico pulsar na batida do hip hop, na noite de sexta-feira (9), durante a realização do 1º Bonde Arte-Rima, uma batalha musical onde “as armas” eram o microfone e o poder do improviso.
         
No total foram 2h30 de muita música e rimas sobre os mais variados aspectos da nossa sociedade. Cultura, futebol, miscigenação, política, praias, cortiços, Zona Noroeste e até Estado Laico foram alguns dos temas que viraram versos, na extensa lista de assuntos propostos pelo público durante as batalhas.
         
No confronto decisivo, o MC Renan superou MC Azul, conquistando o título de 'Rei da Rima', e levando para casa uma camiseta do Museu Pelé. “Vencer uma competição dessas, com tanta gente boa, é um sonho”, contou Renan Urbano Malheiros, de apenas 18 anos, morador do Guarujá.
         
O 1º Bonde Arte-Rima foi uma realização da Secretaria de Turismo (Setur) em parceria com o Projeto Muito Prazer! Meu Nome é Hip Hop. Organização: Projeto Rap Caiçara. Apoio: Museu Pelé e Secretaria de Cultura (Secult).

A partir de hoje (16), a bilheteria da Linha Turística do Bonde passa a funcionar no Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1 - Valongo - Centro Histórico). A medida tem por objetivo oferecer mais conforto e segurança ao público, que poderá utilizar o lobby central, onde estão cafeteria e loja do museu, enquanto aguarda o horário de saída do elétrico, na Estação do Valongo.
         
Desde o dia 6 de janeiro, o ponto de embarque e desembarque dos bondes funciona na estação, em frente ao Museu Pelé, tendo em vista as obras de revitalização da Praça Mauá.
Na bilheteria, é possível adquirir antecipadamente o ingresso para os elétricos, a R$6,50 (inteira). Crianças de até 5 anos, no colo, e guias de turismo a trabalho (acompanhando grupo) não pagam. Maiores de 60 anos, professores e estudantes pagam meia.

A partir de hoje (5), os passageiros da Linha Turística do Bonde contam com um terceiro local de desembarque/reembarque: A Casa do Trem Bélico (Rua Tiro Onze, 11 – Centro Histórico), onde há exposição permanente de armamentos. Para garantir a segurança, a parada será realizada junto ao Outeiro de Santa Catarina, marco da fundação da Vila de Santos.
 
A medida visa, também, facilitar o acesso dos passageiros à Alfândega (Praça da República), que desde a semana passada passou a oferecer visitas monitoradas, a cargo de vovôs sabe-tudo. “O ponto encontra-se em local estratégico e permite a circulação dos visitantes em uma área com vários equipamentos de interesse cultural e turístico”, lembrou o secretário de Turismo, Luiz Guimarães.
 
Após embarque na Estação Buck Jones, na Praça Mauá, os passageiros podem desembarcar no Palácio Saturnino de Brito e conhecer mais da história desse engenheiro sanitarista e do sistema de drenagem da cidade, e ainda, almoçar no restaurante-escola Estação Bistrô, que funciona no térreo da Estação do Valongo. O reembarque, sem cobrança de nova tarifa, está condicionado à disponibilidade de assentos nos bondes dos horários seguintes.

A batida do hip hop vai tomar conta das ruas do Centro Histórico, nesta sexta-feira (9), com a realização do 1º Bonde Arte-Rima, que vai reunir 16 MCs da região em batalhas musicais. A competição terá início às 18h, no primeiro passeio do Bonde Arte, onde será realizada a primeira bateria da disputa, reunindo oito MCs. Em cada batalha, dois MCs por vez vão disputar a preferência dos jurados e do público, até que restem apenas dois, que estarão classificados para final.
         
Às 19h, durante o segundo passeio da noite, será realizada a segunda bateria, com mais oito MCs, de onde também serão escolhidos mais dois finalistas. No terceiro tour da noite, às 20h, será realizada a batalha decisiva, em que os quatro finalistas vão se apresentar para saber quem será o ‘Rei da Rima’. Logo após o último passeio, o grande vencedor fará uma apresentação especial no Intervalo Café, instalado no Museu Pelé.
         
Ingressos
Os ingressos para as batalhas podem ser adquiridos no Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1, Valongo). Os convites para cada viagem custam R$ 15,00, a serem vendidos por ordem de chegada, com limite de quatro ingressos por pessoa. Vale lembrar que cada tour está limitado a 34 lugares, totalizando 102 ingressos. 
 
O 1º Bonde Arte-Rima é uma realização da Secretaria de Turismo (Setur) em parceria com o Projeto Muito prazer! Meu Nome é Hip Hop. Organização: Projeto Rap Caiçara.Apoio: Museu Pelé e Secretaria de Cultura (Secult).

Domingo é dia de eleição e de mais um Bonde Brincar. Os pais podem votar tranquilamente pela manhã e reservar à tarde para se divertir com os filhos, em um dos passeios realizados das 14h às 17h, partindo da Estação do Valongo (Largo Marques de Monte Alegre, 1).
 

O bonde camarão, especialmente decorado com motivos lúdicos, terá muitas histórias, brincadeiras e personagens infantis, que animarão o passeio sobre os trilhos do Centro Histórico.
 

Os valores das passagens são os mesmos do tour convencional: R$6 (inteira), R$3 (para maiores de 60 anos e estudantes) e grátis (para crianças até 5 anos). Vale lembrar que os passeios partindo da Praça Mauá acontecerão normalmente, das 11h às 17h.

Para marcar os 108 anos do início da operação do bonde elétrico na Cidade, um conhecido exemplar da Linha Turística volta a ativa nesta terça-feira (11). É o bonde prefixo 40, o conhecido Camarão, que retorna após revitalização feita pela equipe especializada da CET-Santos. O veículo fará duas viagens, que serão gratuitas e terão palestra sobre a história do antigo sistema de transporte público. Também está programada mostra de fotos.

 
Os passeios no bonde Camarão terão saída às 11h e 12h, com a participação do Miguel Escandon, que incorpora o personagem Zé Corneteiro. Ele fará a palestra “Um bonde chamado saudade”. Os interessados devem retirar o ingresso uma hora antes de cada partida, na bilheteria que funciona no Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1, Valongo). A capacidade do veículo é para 28 passageiros. Além das duas viagens especiais, a Linha Turística estará funcionando normalmente com outros carros, das 11h às 17h.

 
Ainda como parte da programação comemorativa, na Estação do Valongo (ponto de embarque) estarão painéis de fotos que resgatam parte da história dos elétricos. As imagens são do acervo da Fundaçao Arquivo e Memória de Santos (Fams).
 

Ingresso
O ingresso para o bonde turístico custa R$ 6,50, com meia-entrada para maiores de 60 anos e estudantes com documento de comprovatório.
 

Têm gratuidade: menores de cinco anos, guias de turismo que estejam a trabalho, alunos do ensino fundamental das escolas públicas, entidades de filantrópicas ligadas à Prefeituras, integrantes de centros de convivência da Secretaria de Assistência Social e para treinamento e reciclagem profissional promovidos pela Secretaria de Turismo – desde que as viagens sejam agendadas.

Dentro de aproximadamente 30 dias, a Linha Turística do Bonde e o Complexo Turístico do Monte Serrat integrarão as atrações disponibilizadas na internet via Google Street View, que já apresenta o passeio virtual pela cidade. Ontem (10), o operador Leonardo Crispim encerrou o registro das imagens, iniciado na segunda-feira.
 
A captação foi feita com um Trekker, equipamento com três partes encaixáveis, dotado de bateria e 15 câmeras para tomadas a 360º, a 2,10m do chão. Desenvolvido pelos engenheiros da Google, o dispositivo, com 21 quilos, fica acoplado ao operador como uma mochila e capta várias imagens por segundo, em sequência. Elas são conferidas simultaneamente, por GPS, por um celular do operador e por profissionais da sede, nos Estados Unidos, dessa empresa multinacional de serviços online e software.
 
No Monte Serrat, foram feitas imagens do trajeto de subida do bonde e a descida, pelos 780 degraus da escada que margeia os trilhos. Já na linha turística, o registro acompanhou os cinco quilômetros do trajeto, o que permitirá ao internauta fazer o passeio completo, como se estivesse no bonde.O Google também já oferece, no Street View, imagens do estádio Urbano Caldeira, do Santos Futebol Clube, foi o primeiro estádio da América do Sul adicionado ao serviço, e já captou, para o Special Collect, o interior do Arena Santos e dos teatros Coliseu e Guarany.

Um veículo muito 'speciale' entrou em operação na noite desta quinta-feira (23) dentro das comemorações do Dia do Bonde. Foi o exemplar italiano, de prefixo 3265, doado pela cidade de Turim, na Itália, e recuperado pela prefeitura, novo integrante da linha turística no Centro Histórico, que completou 10 anos de funcionamento. A solenidade de entrega, realizada na Estação do Valongo, incluiu ainda a reinauguração do relógio da torre central do prédio, ao som de música italiana com a banda Volare, bolo de aniversário e a presença de munícipes e autoridades.

"Santos, com sua linha turística, é exemplo para o Brasil. Este é o primeiro exemplar italiano do circuito e, com ele, estamos definitivamente compondo o Museu Vivo do Bonde, que já conta com dois veículos escoceses e dois portugueses em operação, além de outras unidades que aguardam manutenção", disse o prefeito João Paulo Tavares Papa.

Segundo ele, um armazém na parte de trás da Estação, com cerca de 2,7 mil m², será sede do museu, reunindo objetos sobre a história do bonde, como fotos e filmes, além de servir de garagem para os veículos e abrigar a oficina especializada de recuperação da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

O bonde italiano é datado de 1958 e foi fabricado pela Fiat, sendo inédito no país. Tem comprimento de 14 metros, quase o dobro dos demais da linha. Anteriormente com 18 assentos, tem agora 29 e recebeu diversas melhorias, como um circuito interno de TV com duas câmeras, uma na parte traseira do veículo e outra na lateral esquerda. "Isso ajudará nas manobras do motorneiro", destacou o presidente da CET, Rogério Crantschaninov.

 

PAINÉIS - No interior do veículo também foram instalados 22 painéis fotográficos que mostram a trajetória deste bonde. Entre os curiosos que foram conferir a novidade estava o motorista Paulo Roberto Vecchia, 47, morador do Campo Grande. "É uma bela máquina. Era preciso algo da colônia italiana, que é muito grande na cidade", disse ele, descendente de imigrantes da Itália.O veículo recebeu a benção do frei André Becker, pároco do Valongo, e partiu por volta das 19h para sua primeira viagem.

Novo bonde - Outra novidade foi o anúncio de mais um bonde para a cidade, que será cedido pela ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária). O veículo escocês, de 1911, pertencia a Santos e atualmente está no Memorial do Imigrante em São Paulo. A formalização da cessão em comodato foi assinada pelo prefeito e o diretor da entidade, Carlos Alberto Rollo, que elogiou a linha turística da cidade.

"A iniciativa santista tem de ser copiada por muitas cidades do país", disse Rollo. Já a secretária municipal de Turismo, Wânia Seixas, destacou o sucesso dos 10 anos de funcionamento do passeio. "Por onde a linha passou trouxe vida. Hoje não existe turismo em Santos sem a associação ao bonde, que resultou numa transformação do Centro e até se tornou a logomarca da cidade".

Inaugurada no dia 23 de setembro de 2000, após quase 30 anos da desativação desse meio de transporte na cidade, a linha criada pela prefeitura já recebeu 950 mil passageiros, sendo mais de 69 mil em 2010. São 5 km de trajeto, que passa por mais de 40 pontos históricos, turísticos e culturais. O bonde circula normalmente de terça a domingo, das 11h às 17h, com ingressos a R$5,00 e R$2,50 (meia-passagem).

Relógio - Desativado há mais de 16 anos, o relógio de modelo inglês instalado na torre central da Estação do Valongo, sede da Setur (Secretaria de Turismo), voltou a funcionar após a recuperação custeada pelo Rotary Club de Santos, cujo presidente, José Roberto Claro, participou da cerimônia . Agora também ganhou holofotes, para sua melhor visualização. O conserto do equipamento foi realizado pelo relojoeiro Antonio Rodrigues de Lima, o Toninho, especialista neste tipo de trabalho.

 

Santos vai completar 470 anos no dia 26 de janeiro e está muito próxima de receber um presente vindo do outro lado do mundo, mais exatamente do Japão. Dois dias antes do aniversário da cidade está prevista a chegada de um bonde doado pela prefeitura de Nagasaki.
 
O veículo, que teve a doação homologada em outubro do ano passado pelo prefeito de Nagasaki, Tomihisa Taue, e pelo CEO da Empresa Nagasaki Denki Kidou, Matsumoto Yoji, foi fabricado em 1950 e tem capacidade para 34 pessoas.
         
Caso não hajam imprevistos na viagem do navio Maersk Lirquen, oriundo do Porto de Busan (Coréia do Sul), e nos trâmites alfandegários no Porto de Santos, a expectativa é de que o bonde japonês seja apresentado à população no início de fevereiro de 2016, ainda como parte da programação do aniversário de Santos.
         
Após a apresentação, o veículo será avaliado pelos técnicos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e adaptado para o sistema da Linha Turística do Bonde.
 
Cidade-irmã
Santos e Nagasaki são cidades-irmãs desde 6 de julho de 1972. O município, conhecido mundialmente pela tragédia da bomba atômica, atualmente possui um dos mais importantes portos do Japão, sendo ainda a capital da província homônima e seu maior centro industrial.

O futuro Bonde Restaurante, que promete ser uma das grandes atrações da linha turística do Centro Histórico em breve já foi equipado com uma moderna cozinha planejada. Espaço conta com pia de granito e cuba de inox, dois frigobares navais e mobiliário para fornos e prateleiras.

            
O elétrico, de origem italiana, aos poucos vai ganhando nova cara com os serviços de restauração e montagem realizados por equipe especializada da CET, na Oficina do Valongo.

             
Além da cozinha completa, o veículo já dispõe de elevador automático para a acessibilidade, banheiro moderno (padrão de ônibus rodoviário) e inversores de frequência, espécies de transformadores elétricos que fornecem a potência ideal para o funcionamento dos aparelhos. Também já chegaram 34 cadeiras de policarbonato – ainda serão afixadas.

 

Trabalhos

O bonde já recebeu reparos de funilaria e banho de fundo antiferrugem. Ainda faltam a reforma do piso e do teto, instalação do sistema elétrico, ar condicionado, truck (chassi), colocação das mesas e cadeiras, além da pintura e envelopagem temática.

             
“A restauração leva tempo, já que exigem tarefas bem racionalizadas e com boa dose de criatividade, em especial nos serviços de readequações e acabamento”, explica Vander Raitz, encarregado dos trabalhos de carpintaria e marcenaria. Ele cita, por exemplo, a confecção das mesas (total de 13), de madeira compensada, que estão sendo fabricadas pela própria equipe da CET.

             
“Para aproveitar melhor o espaço interno do veículo, criamos um sistema de mesas retráteis, que fecham com dobradiças invisíveis inspiradas nas utilizadas nos trens de alta velocidade da Europa. Já as cadeiras de policarbonato, com design italiano, serão afixadas com base de estrutura de alumínio desenvolvida em nossa oficina”, completa Vander.
 
Único na América Latina
O Bonde Restaurante está sendo readequado em um modelo articulado “Ristocolor”, de fabricação italiana (1933), que durante muitos anos circulou pelas ruas de Turim. Quando estiver pronto (a previsão é junho deste ano), terá capacidade para transportar até 34 pessoas. Ele será o único em toda a América Latina a contar com restaurante em um espaço com decoração requintada, oferecendo salão com mesas e cadeiras e som multimídia para animar festas, jantares, buffets e solenidades.

           
“Será algo diferente em relação aos outros bondes temáticos como o Pelé e o Café. Os passageiros passearão observando os pontos turísticos e saboreando pratos e bebidas especiais, em um ambiente climatizado, a exemplo do que ocorre em alguns sistemas de elétricos turísticos, na Europa, Austrália e Nova Zelândia”, salienta o presidente da CET, Antonio Carlos Silva Gonçalves.

             
Ele lembra que além do Bonde Restaurante, a CET também realiza estudos para colocar em circulação outro veículo gastronômico, o Bonde Sushi, que servirá comida japonesa.

Considerada uma das grandes atrações da Cidade, a linha turística do bonde, no Centro Histórico, transportou em 2015 a segunda maior quantidade de passageiros de sua história. Dados estatísticos da CET-Santos, que opera, reforma e faz a manutenção dos elétricos, aponta que foram 108.911 passageiros. Em 2014, o número foi de 89.280, o que corresponde a um aumento de 21,9%. 

 

É a maior quantidade desde 2006 (110.314). Desde que a linha foi inaugurada em setembro de 2000 até 31 de dezembro de 2015, foram mais de 1,3 milhão de visitantes.

  

A linha recebe turistas de todo o Brasil e exterior. Reúne seis elétricos (sendo dois reboques), entre eles os temáticos Café e Pelé (este todo com arte de grafite). Circulam pela região central num percurso de cinco quilômetros em cerca de 40 minutos.

  

Roteiro

O roteiro abrange 40 pontos de interesse histórico-turístico, como a Estação do Valongo, Museu Pelé, Prefeitura, Bolsa do Café e Outeiro de Santa Catarina. No trajeto, guia de turismo discorre sobre fatos relevantes alusivos aos locais.

 

Número de passageiros:

2008 - 105.114

2009 - 103.017

2010 - 89.902

2011 - 87.185

2012 - 91.431

2013 - 88.423

2014 - 89.280

2015 - 108.911

 

Serviço

Em janeiro, de terça a domingo, das 10h às 17h (com exceção do Bonde Café, que funciona de quinta a domingo). Passagem a R$ 6,50 (desconto de 50% aos maiores de 60 anos e estudantes, estes, com a apresentação da carteira estudantil)

  

Visitantes aprovam novo ponto de partida

Transferido nesta semana da Praça Mauá (devido às obras de reforma do logradouro) para a Estação do Valongo, no Largo Marques de Monte Alegre, o novo ponto de embarque da linha turística vem agradando aos visitantes. A bilheteria fica em área mais ampla e coberta propiciando mais comodidade aos turistas.

  

O local é estratégico, já que facilita o deslocamento a pé e os visitantes podem também conhecer o Museu Pelé, a Igreja do Valongo e o Restaurante-Escola Bistrô, que oferece menu diferenciado. A CET bloqueou o tráfego de veículo, no entorno do Largo para dar mais segurança aos visitantes, disponibilizando rotas alternativas.

  

O casal Antonio Rodrigues e Elisa Mara Luizete, de Tupã (SP) aprovou o local. “Aqui o acesso é mais fácil e tranquilo. Mas estamos na expectativa de realizar o passeio de bonde”, destacou Rodrigues.

  

 “O passeio é muito bacana. Você aprende muita coisa sobre a Cidade. E o novo local de embarque é melhor, tem mais espaço é coberto e fica perto de outras atrações”, disse o psicólogo Elísio Mello. “Vamos conhecer o Museu Pelé e outros locais turísticos”, explicou o professor Welson Oliveira Nogueira.

A cultura portuguesa será bem representada neste domingo (26), durante o passeio do Bonde, no Centro Histórico. Desta vez, o grupo Filhos da Tradição mostra seu repertório de fados e música popular, das 11h às 14h, em passeios de  50 minutos monitorados por um guia da Setur (Secretaria de Turismo).
Com quatro anos de existência, o grupo, formado por Antonio Carlos (acordeon); Fernando (contrabaixo e violão de sete cordas); Matheus (violão e cavaquinho); Nathalia (percussão) e Luciane (vocal), tem sua origem ligada aos ranchos folclóricos da região, mas seu compromisso é com a música portuguesa contemporânea.
A programação acontece sempre aos domingos. Nos dias 3 e 31 de outubro, a banda Filhos da Tradição volta a se apresentar. Em 10 e 17 de outubro, o Duo Almanaque anima com o melhor da música brasileira, e, no dia 24 de outubro, a apresentação fica por conta de Maurício Fernandes. O ingresso custa R$ 5,00, e, além da atração musical, o equipamento percorre mais de 40 pontos de interesse turístico e histórico.
O projeto Música no Bonde é resultado da parceria entre prefeitura e Restaurante Quinta da XV.

Teve início no domingo (10), com a atracação do transatlântico Empress (Imperatriz), da operadora Pullmantur, a temporada de cruzeiros marítimos 2013/2014. Até 25 de abril, um total de 18 navios – dos quais 10 em linhas regulares – farão 158 escalas no Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini-Concais.
 

Considerando-se embarque, desembarque e trânsito, serão cerca de 800 mil passageiros, que agora contam com uma novidade para conhecer o Centro Histórico da cidade por meio da Linha Turística de Bonde. Trata-se de um passeio especial, criado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) especialmente para esse público, partindo da Rua Tuiuty (atrás da Bolsa Oficial do Café), com saídas a cada 30 minutos e monitorado por guias da Secretaria de Turismo (Setur). O local está identificado por banner em português, inglês e espanhol.
 

A nova opção opera das 9h às 10h30 e tem o itinerário reduzido, com duração de 15 minutos, já que os passageiros dos transatlânticos dispõem de pouco tempo livre. Além de conhecer a Bolsa e o Museu do Café, os turistas vêm apreciando algumas das principais atrações do patrimônio arquitetônico e cultural da cidade, como o Palácio José Bonifácio (sede da prefeitura), a Casa da Frontaria Azulejada, a Igreja do Valongo, a antiga Estação Ferroviária, as obras do Museu Pelé, o porto histórico, os monumentos e praças. Isso sem falar dos próprios veículos, originários de diversos países, que integram o acervo do Museu Internacional de Bondes de Santos.
 

O passeio tem custo igual ao passeio convencional, que continua operando paralelamente: R$5, com desconto de 50% para idosos, estudantes e professores, e isenção para crianças com menos de cinco anos. No quiosque do Terminal Concais os passageiros podem obter mais informações sobre essa nova alternativa.

A Linha Turística do Bonde funciona normalmente sábado (25), das 11h às 17h. Domingo (26), entretanto, em função de atividades da Virada Cultural Paulista no Centro Histórico, os elétricos não vão circular e as visitas monitoradas ao Paço estarão suspensas.

As crianças 'tomaram conta' da Praça Mauá, nesta segunda-feira de Carnaval (16), e dançaram e pularam no BondeBrincar na Folia, uma iniciativa inédita da Secretaria de Turismo (Setur), que tem tudo para virar uma tradição na 'festa de momo', assim como o CarnaBonde, realizado no último dia 8.

Todos os passeios no bonde camarão, especialmente decorado para folia, tiveram lotação máxima, levando 238 pessoas para um tour pelo Centro Histórico com muita animação, confete e serpentina. Aliás, a Linha Turística do Bonde alcançou novo recorde de movimento para um único dia com 1369 passageiros. A antiga marca era de 1173 pessoas, registrado em 2 de janeiro deste ano.

Na área de embarque, a Orquestra Carnavalesca Oscar Guzella dava o tom da festa, tocando marchinhas que não deixaram ninguém parado. Para entrarem ainda mais no clima do Carnaval, muitas crianças ficaram ainda mais enfeitadas com as pinturas faciais, oferecidas gratuitamente em uma tenda montada na Praça Mauá.

 

Só para baixinhos
 

“Está tudo bem organizado e seguro. Para nós, mães, e para criançada, está perfeito”, elogiou a dona de casa, Daiana Patricia Queni, que trouxe o pequeno Batman, Robert Willians Queni, de 4 anos, para folia sobre trilhos.

Samantha Coelho considerou a iniciativa da prefeitura, que uniu crianças, o bonde e o Carnaval, um “casamento perfeito”. “A festa está ótima, principalmente para as crianças menores”, afirmou a advogada, enquanto a pequena Manuela, de 2 anos e 11 meses, se divertia fantasiada de baiana com a amiga, Maria Laura, da mesma idade.

A mãe da pequena havaiana, a fotógrafa Cláudia Mori comparou a festa com o carnaval carioca. “No Rio de Janeiro há blocos especialmente para crianças. Tomara que o BondeBrincar no Carnaval venha para ficar”.

Fui e gostei
Veja a opinião de quem já visitou a cidade e aproveitou para valer!

01/01/2011 - Visitante
Centro Histórico
Orla

Maravilhoso. É uma riqueza histórica

24/11/2010 - Visitante
Orla da praia e jardins

O por do sol, na Ponta da Praia, é fantástico. Fazendo caminhada, batendo um papo...

09/03/2011 - Visitante
Orla da praia e jardins

Parabéns, sou santista de coração ,moro na cidade há 15 anos, adoro...

24/07/2011 - Visitante
Museu da Pesca

nasci em santos, vim para são paulo, mas aqui com mais de trinta anos ainda não me...