Bonde - Linha Turística

Foto topo: Francisco Arrais

    

A Linha Turística do Bonde oferece uma verdadeira viagem no tempo por diversos pontos de interesse histórico e cultural. Com saída da Estação do Valongo - prédio de 1867, da primeira ferrovia paulista -, os elétricos dos séculos 19 e 20 percorrem o Centro Histórico, em roteiro monitorado por guia de turismo.

São veículos originais, procedentes da Escócia, Portugal e Itália, que garantem a Santos o primeiro Museu Vivo Internacional de Bondes da América Latina. Os motorneiros e condutores vestem réplicas do uniforme original da época em que os bondes eram o principal meio de transporte na cidade.

Bonde aberto 32

Construído em 1911, o bonde 32 é o mais antigo elétrico em circulação no país. De procedência escocesa, tem anúncios por fora e estribo duplo, que, no século passado, facilitava o acesso de mulheres com saia e vestido. Os nove bancos e as escadas são originais, e o banco do motorneiro, todo trabalhado, foi restaurado após pesquisas em fotos antigas. O veículo tem capacidade para 45 passageiros e inaugurou a Linha Turística em 23/09/2000.

  

Foto: Anderson Bianchi

Bonde fechado nº 40

De mecânica original escocesa, o ‘bonde camarão’, de número 40, é de 1911. Confeccionado em cabreúva, madeira em extinção, e vidro martelado, foi projetado nos anos 1950 e sua carroceria, modernizada. Tem capacidade para 28 passageiros e recebeu reproduções de propagandas que existiam quando os elétricos circularam em Santos. Idêntico aos que rodaram na cidade até a década de 1970, esse bonde pode alcançar 50km por hora.

O nome ‘camarão’ decorre da carroceria fechada e da cor original, vermelha. Começou a circular na Linha Turística em 26 de janeiro de 2002 e, em julho de 2011, foi transformado no Bonde Baleia, em homenagem à conquista do tricampeonato da Copa Libertadores pelo Santos Futebol Clube – a parte interna recebeu imagens que relembram os títulos de 1962, 1963 e 2011. O elétrico voltou a circular em setembro de 2013 com a pintura prata e vermelho, original, e desde 11 de abril de 2017 adquiriu a cor verde atual.   

  

Foto: Ronaldo Andrade

Bonde Português 224

Construído no final dos anos 1920 em Portugal, o bonde 224 começou a circular no Centro Histórico em setembro de 2008. Com interior original e lustres de época, acomoda 23 passageiros.
Em 15 de junho de 2014, marcando a inauguração do Museu Pelé, ele passou a circular como Bonde Pelé, com adesivagem em alusão ao Rei do Futebol.
Em 23 de dezembro de 2015, a homenagem foi modernizada, com grafite artístico de Leandro Shesko – foi o primeiro bonde elétrico grafitado do país.
Dois anos depois, o bonde reassumiu sua cor amarela original.

  

Foto: Francisco Arrais

Bonde Arte

Com decoração interna inspirada na arte concreta, que remete aos anos 1930 e 1950, quando foi construído e reformado, o Bonde Arte, com 36 lugares, é o maior em circulação na cidade. Montado sobre uma plataforma articulada, tem 20m de comprimento; cozinha com micro-ondas, forno elétrico e cooktop; ar-condicionado; banheiro e acessibilidade para portadores de necessidades especiais. O interior é inspirado na obra Plano em Superfície Modulada nº 5 (1957), de Lygia Clark. O veículo foi doado em 2009 pela Prefeitura de Turim (Itália).

  

Foto: Raimundo Rosa
 

Bonde japonês

Construído em 1953 e doado pela cidade de Nagasaki (Japão), onde circulou durante 60 anos, o bonde de prefixo 206 chegou a Santos em 2016,  após 42 dias de viagem em navio. Décimo terceiro integrante da frota santista, o veículo, com capacidade para 28 passageiros sentados, exerceu importante papel na mobilidade da população de Nagasaki após a bomba atômica, na Segunda Guerra Mundial. O bonde foi inaugurado em 5 de outubro de 2019, após três anos de restauro e adaptações, trabalhos que incluíram técnicas de construção, cultura, costumes e resgate da comunicação original. No interior do veículo, há placas com informações sobre o período em que o veículo rodava em Nagasaki.

 

Foto: Rogério Bomfim

  

 

Reboque 38 (grande)

Doado pela cidade de Votorantim (SP), o reboque 38 é o segundo – e o maior – em circulação na cidade. Com capacidade para 42 passageiros, entrou em operação em janeiro de 2016. Trata-se, na verdade, de adaptação do antigo bonde aberto da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, exposto em Campos do Jordão (SP).

  
Foto: Francisco Arrais

Reboque pequeno

Um antigo bonde de tração animal, de 1871, foi adaptado para funcionar como reboque. Com 24 lugares, desde novembro de 2000 está incorporado à Linha Turística do Bonde.

  

Foto: Marcelo Martins

Agendamento

Normas e informações sobre as reservas para o passeio de bonde:

1) As reservas devem ser realizadas de forma on-line, com no mínimo nove (9) dias de antecedência (quanto antes efetuá-las, melhor), através do site egov.santos.sp.gov.br/turismo.

2) Cada cadastro poderá efetuar até no máximo cinco (5) reservas no Sistur. A medida em que os passeios são realizados, o sistema abre espaço para o usuário efetuar novas reservas, até o limite de cinco (5) reservas por cadastro.

3) Para dar oportunidade igualitária a todos os usuários, é essencial que reservem apenas os horários que realmente vão utilizar.

4) Para o Bonde Tradicional, a quantidade mínima de passageiros permitida é de 11 pessoas e a máxima é de 45 pessoas. Obs.: Os bondes são equipamentos antigos, que requerem manutenções constantes, nem sempre podemos contar com todos os tipos de bondes ao mesmo tempo e cada bonde tem capacidade diferente e limitada de pessoas. Desta forma, é fundamental não ultrapassar a quantidade máxima de pessoas permitida no Sistur, que é de 45 lugares.

5) Aos domingos, feriados, em dias de pontos facultativos, emendas de feriados com final de semana e nos meses de temporada de férias (julho, dezembro, janeiro e fevereiro) NÃO efetuamos reservas no Sistur, pois, aumenta o número de visitantes. Obs.: Não efetuamos reservas aos domingos.

6) Os HORÁRIOS de reservas disponilizados do Sistur para o Bonde Tradicional são: De terça-feira a sexta-feira, horários das 10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h e 16h e aos sábados, horários das 10h, 11h, 12h, 13h, 14h e 15h.

7) Preencher o formulário de reserva com atenção e com informações corretas (por exs.: quantidade de pessoas isentas, meia tarifa, faixa etária, etc...), pois, as mesmas serão conferidas pela bilheteria.

8) Ficar atento ao cancelamento automático, pois, nove (9) dias antes da data reservada, o sistema envia ao usuário um e-mail com uma chave que deve ser acionada para confirmar o passeio. Se até três (3) dias antes, o usuário não confirmar, o sistema cancela o agendamento/reserva e notifica o usuário por e-mail.

9) O percurso tem duração de vinte e cinco (25) minutos. No entanto, o trajeto poderá ser alterado (reduzido) sem aviso prévio ou o passeio poderá ser cancelado, caso haja algum problema técnico na rede elétrica ou no trajeto, ou ainda outros motivos que impossibilitem a passagem do bonde, mas, o valor da tarifa não será alterado. Obs.: Até o momento, o percurso para o passeio de bonde está em 15 minutos.

10) O grupo deverá chegar com no mínimo 15 minutos de antecedência (do horário reservado) no local de embarque ou perderá a reserva. É de extrema importância cumprir o horário, para não prejudicar os demais grupos agendados/reservados.

11) Para melhor aproveitamento do passeio, contamos com a colaboração dos grupos quanto a questão disciplinar dos visitantes.

12) Atualmente, a tarifa integral  é de R$ 7,00. Estudantes, professores e pessoas acima de 60 anos pagam meia (R$ 3,50) com documento comprobatório. Crianças com idades até 5 anos e guias de turismo acompanhando grupos e com carteirinha do Ministério do Turismo são isentos. Para o segundo semestre, está previsto reajuste no valor da tarifa do passeio de bonde. Obs.: Desde Agosto de 2017 não teve reajuste. Estamos aguardando o novo decreto.

13) O pagamento deverá ser feito em dinheiro. Obs.: A compra dos ingressos para todos os integrantes do grupo deverá ser realizada apenas por uma pessoa responsável pelo grupo.

14) No dia do passeio, o responsável pelo grupo deverá trazer ofício da instituição de ensino para comprovação de isenção ou meia tarifa.

15) Ler as Normas de visita e o Decreto nº. 7.842 de 17 de Agosto de 2017, que estão descritos no Sistur. A empresa ou instituição responsável pela solicitação da reserva no Sistur deverá obrigatoriamente repassar todas as normas e regras sobre o passeio de bonde para a(as) pessoa(as) que acompanhará(ão) o grupo no dia do passeio.

16) Local de embarque para o passeio de Bonde é a Antiga Estação do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre, s/n°, em frente ao Museu Pelé).

17) Caso necessite cancelar reservas, obter informações e responder confirmações de reservas por e-mail, solicitamos que nos envie e-mail diretamente pelo sesetur@santos.sp.gov.br ou com cópia para sesetur@santos.sp.gov.br para que todas as pessoas da Seção possam ter acesso e respondê-lo.

 
 

Foto: Marcelo Martins